Retrô

Análise Chrono Trigger

Se você não esteve em uma caverna nos últimos 20 anos, provavelmente já ouviu falar pelo menos uma vez em Chrono Trigger.

O RPG foi lançado pela Square Co (Antes de se tornar Square Enix) em março de 1995 para Super Famicom em agosto do mesmo ano para Super Nintendo e alguns anos depois, em 2008 para Nintendo DS, tendo no time nomes de peso como: Hironobu Sakaguchi (produtor da série Final Fantasy), Yuji Horii (diretor da série de jogos Dragon Quest), Akira Toriyama (criador de mangás famosos, como Dragon Ball e Dr. Slump), o produtor Kazuhiko Aoki e Nobuo Uematsu (músico de Final Fantasy). O time em questão foi popularmente apelidado de “Dream Team” e toda a equipe trabalhou com a idéia de que este jogo teria de ser revolucionário, envolvendo múltiplos fins, uma história dramática, um bom sistema de batalhas e belos gráficos. No jogo há inúmeras referências a eventos e nomes de mitologias, lendas e História. !

Jogabilidade, História e Trilha Sonora

Em se tratando de jogabilidade, Chrono Trigger foi revolucionário para a época. Mesmo com a visão superior já manjada nos RPGs, a novidade na época deu por conta dos “encontros” com os inimigos não ser aleatório, e sim visíveis na tela. Outra novidade é o modo de batalha, onde o jogador escolhe se deseja que a batalha seja em turnos, onde o jogador pode definir sua estratégia com calma e o inimigo espera ou o modo ACTIVE onde tanto o jogador, quanto os inimigos tem uma barra de ataque que sempre que estiver completa pode ser usada e após usar, ela vai enchendo novamente. Os dois modos tem suas vantagens. Você descobrirá.

A história podemos dizer que é a cereja do bolo. Lindos gráficos, som maravilhoso e premiado, jogabilidade intensa é tudo amarrada com uma história que te prende. A história se passa em várias “eras” no mesmo cenário, e tudo começa com uma invenção maluca de uma das personagens, enviando para o passado, sem querer uma descendente do trono. E é ai que a historia e toda a deliciosa jornada começa.

Falando um pouco mais da trilha sonora Chrono Trigger, ela é considerada uma obra prima e rendeu um CD triplo no Japão, tornando-se uma das trilhas de video-games de maior sucesso da história. Este trabalho foi a estréia do compositor Yasunori Mitsuda, que contou com o auxílio do veterano Nobuo Uematsu, responsável por outras trilhas de jogos clássicos da Square como Final Fantasy e Secret of Mana.

Ficou curioso? Escute algumas músicas orquestradas pela Chrono Sysphonic aqui:

https://soundcloud.com/user-810128364/sets/chrono-symphony

Homenagens

O jogo é tão cativante que inspirou inúmeros fans a produzirem uma série de conteúdos, desde versões das músicas (como você ouviu acima) como desenhos, artes digitais, cosplays e por ai vai. Abaixo vamos mostrar algumas.

Cosplay inspirado nos principais protagonistas

Arte digital produzida por um fan, inspirado em um dos personagens.

 

Acima uma talentosa moça tocando em violino o tema de abertura…

 

Acima uma orquestra sinfônica tocando algumas músicas do jogo.

 

Esta acima é particularmente uma das que eu mais achei criativa: O tema principal “acapela”.

E a brincadeira não pára, até tatuagens o pessoal faz =)

Conclusão

Chrono Trigger é um ítem obrigatório para os amantes dos jogos antigos. Se você não conhece, conheça, se você já conhece e não terminou o jogo ainda. Está esperando o que? Bora lá jogar !

Comentem

Comentários
Subir